A fotografia me leva a ir além; além do meu mundo, das minhas vivências e da minha pequena consciência sobre existir, amar e sentir.  Com meu trabalho procuro observar e poetizar o amor, a amizade, a esperança, como também a ansiedade, a angústia e até a dor. 

 

Ao registrar a vida alheia, evoluo por osmose, amo por tabela e aprendo a lidar com situações marcantes mesmo estando apenas de passagem. Vivo encantada pelo amor do outro, apaixonada pelo diferente e sempre muito motivada a me doar para traduzir em imagens toda a beleza dos momentos em que sou convidada a compartilhar.